Transacções

O sector do consumo está em constante mudança e desenvolvimento e nos últimos dez anos essa mudança tem sido mais pronunciada que nunca.

Vários factores estão a alterar os hábitos dos consumidores e a provocar operações de M&A. A equipa sectorial do consumo da Clearwater International mantém-se constantemente a par deste mercado em permanente alteração e conhece o enfoque dos investidores, mercados bolsistas e fundos de private equity.

As tendências chave que temos vindo a observar incluem:

– O impacto do comércio online. As transacções online, que continuam a processar-se em grande ritmo, estão a provocar uma mudança no comércio tradicional. Os investidores procuram rebalançar os seus portfolios adquirindo frequentemente empresas de comércio online para aceder a novos sistemas e incorporar capacidade de gestão. Paralelamente, os retalhistas precisam de libertar espaço físico e investir em novas tecnologias.

– Os hábitos e gostos dos consumidores estão em constante mudança. Os hábitos dos consumidores evoluíram e o crescente nível económico dos consumidores ao longo dos anos oitenta, noventa e início da década de 2000, mudaram significativamente os hábitos de consumo. Bens de luxo, cosmética e beleza, restauração, saúde e bem-estar são só alguns exemplos das mudanças nos hábitos dos consumidores. Foram criados sectores em grande crescimento, que são agora muito interessantes para os fundos de private equity.

– A ressaca da crise financeira. O consumo foi afectado significativamente em importantes sectores pela crise financeira em 2007/8 e anos posteriores, particularmente na Europa e Estados Unidos. Os hábitos dos consumidores alteraram, com crescente foco no “value for money” – o que levou os consumidores a valorizar as cadeias retalhistas de desconto ao mesmo tempo que preferem adquirir marcas que oferecem um maior percepção de qualidade e logo, um maior “value for money”.

– A crescente classe média em economias emergentes e a globalização do consumo. À medida que países como a China, a Índia e o Brasil vivem um significativo crescimento económico e um aumento da população, novas oportunidades surgem para que marcas ocidentais estabelecidas sejam comercializadas nesses mercados. Grandes marcas em economias em desenvolvimento estão interessadas em adquirir marcas ocidentais para fortalecer as suas posições no mercado. Outras marcas ocidentais dão-se conta de que há marcas locais em economias emergentes com forte implantação, onde as marcas ocidentais não conseguem competir. A actividade de M&A é assim um meio para as companhias reposicionarem o seu portfolio de marcas apropriadamente.

O nosso conhecimento das tendências torna-nos um assessor de eleição em negócios de consumo, desde o retalho, comércio online, lazer, marcas de consumo, hotelaria e restauração.

Publicações